Bahia tem 16 focos de queimadas em unidades de conservação

A Bahia possui 16 focos de queimadas distribuídos em três unidades de conservação estaduais e federais. A informação integra uma listagem do Programa de Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Segundo o relatório, a Área de Proteção Ambiental (Apa) Rio Preto, localizada nos municípios de Formosa do Rio Preto, Santa Rita de Cássia e Mansidão, possui 10 focos de queimadas. Já a Apa Lago de Sobradinho, nos municípios de Casa Nova, Remanso, Pilão Arcado, Sento Sé e Sobradinho, tem 1 foco de queimada registrado. Ambas as áreas são estaduais.

O levantamento ainda aponta a parte localizada na Bahia do Parque Nacional de Itatiaia, unidade de conservação federal, como uma área que possui 5 focos de queimadas.

Por meio de nota, a assessoria de comunicação do Instituto Do Meio Ambiente E Recursos Hídricos (Inema) afirmou que “o programa Bahia sem Fogo, é coordenado pela Sema [Secretaria do Meio Ambiente] e INEMA, que já vem fazendo ações de fiscalização e monitoramento desde 2007, em todo o estado da Bahia”. O órgao também afirmou que trata-se de focos de calor e não incêndios florestais.

Confira abaixo nota na íntegra:

Conforme sua solicitação, é importante frisar que o programa Bahia sem Fogo, é coordenado pela Sema e INEMA, que já vem fazendo ações de fiscalização e monitoramento desde 2007, em todo o estado da Bahia. 

Conforme os dados do INPE, a Apa Rio Preto hoje possui 10 focos de calor, isso não quer dizer que são focos de incêndios florestais. Essa Apa está localizada entre Formosa do Rio Preto e Santa Rita de Cassia.
Já a Apa de Sobradinho em Juazeiro aparece com 1 foco de calor, também pelo monitoramento do Inpe.
É importante ressaltar que os satélites do Inpe, apontam os focos de calor, isso não quer dizer que são incêndios florestais.

Aumento em 61%

Na sexta-feira (23), o BNews revelou que os focos ativos de queimadas registrados na Bahia sofreram um aumento de 61% neste ano, em relação ao mesmo período do ano passado, entre os meses de janeiro e agosto. O dado foi levantado com base em números públicos do Programa de Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Segundo o relatório, foram localizados, até a sexta, 2.254 focos ativos de queimadas no estado, contra 1.393 focos ativos em 2018. Neste ano, o mês que registrou o maior número de focos foi março, com 475 ativos. (Bocão News)

Postado no Odiariodaregião.com

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

© 2019 Rádio Cidade – AM 870