Cresce demanda por carros dirigidos por mulheres após casos de abuso no transporte

Casos de violência de homens contra passageiras em transportes públicos e particulares fizeram disparar a procura por motoristas mulheres em aplicativos de motoristas. Só na última semana de agosto, e nos primeiros dias de setembro, a empresa de transporte particular 99, que tem a opção “motorista mulher” em seu aplicativo, percebeu aumento de 146% no número de corridas na modalidade no Rio de Janeiro. Disponível nas categorias táxi e carro particular (99POP), o serviço não prevê cobrança extra e já tem mais de duas mil motoristas cadastradas. O 99 é apenas umas das opções de condução feita por mulheres no Rio que também conta o Taxi Rosa, o Femitaxi e o Lady Driver, criado após Gabriela Correa ver o caso de um homem que ejaculou em uma mulher dentro de um ônibus em São Paulo (leia aqui). “Cerca de 90% dos motoristas são homens. Trazer mulher para a direção é mostrar a todas que elas podem tudo. Sofri com o assédio, e, agora, quero levar bom atendimento e segurança para todas”, revelou Gabriela ao Extra. Os aplicativos com motoristas mulheres ainda não estão disponíveis na Bahia.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

© 2017 Rádio Cidade – AM 870