Semana Internacional da Tireoide: HU de Petrolina oferecerá consultas, exames e cirurgias à população

O Hospital Universitário (HU) de Petrolina vai realizar, entre os dias 21 e 25 de maio, um mutirão de serviços em comemoração à Semana Internacional da Tireoide – campanha internacional realizada simultaneamente em 65 países, que tem como objetivo levar informações e conscientizar a população sobre doenças a esse órgão humano.

Serão oferecidas 30 consultas de endocrinologia para avaliar patologias da tireoide, 30 consultas em cirurgia de cabeça e pescoço para análise de nódulos tireoidianos, além de exames de ultrassonografia e punções de nódulos e cirurgias.

Os serviços são destinados a pessoas de todas as idades que suspeitem ter nódulos na tireoide. Alguns dos sintomas mais comuns é a dificuldade para engolir e respirar. Os interessados deverão ir até à Policlínica do hospital, na Rua André Vital de Negreiros, Bairro Maria Auxiliadora, para agendar o seu procedimento. As marcações acontecerão nos dias 9,10,11,16,17 e 18 de maio, das 9h às 13h.

Os apoiadores do movimento são o HU, o Grupo de Estudos em Nódulos de Tireoide (Gente), a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP) e a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional Pernambuco (SBEM).

Sobre a tireoide

A tireoide é uma glândula, em forma de borboleta, localizada na região do pescoço abaixo da cartilagem cricóide, conhecida como pomo de Adão. Ela produz hormônios importantes para o equilíbrio do organismo, o T3 (triiodotironina) e o T4 (tiroxina). Os hormônios tireoidianos agem em praticamente todos os órgãos, estimulando várias funções. Nas mulheres, quando ocorrem disfunções, podem alterar o ciclo menstrual e a ovulação. As doenças da glândula são muito frequentes. A tireoide pode aumentar de tamanho homogeneamente ou na forma de nódulos benignos ou malignos. Quando os hormônios não são produzidos adequadamente ocorrem o hipotireoidismo ou o hipertireoidismo. Ambas situações trazem consequências negativas para o organismo.

Segundo o cirurgião de cabeça e pescoço do HU, Aglailton Menezes, a incidência de nódulos em mulheres é de 50% a 70%, contudo, boa parte deles é benigna e não causa problemas à saúde. O médico explicou que existe um protocolo de autoexame da tireoide com orientações que podem ajudar na detecção dos nódulos. O indivíduo deve segurar um espelho, visualizando no seu pescoço a região logo abaixo do pomo de adão (mais conhecido como gogó), onde está localizada a tireoide. Depois, deve inclinar a cabeça para trás e observar a existência de alguma alteração. A dica é beber um gole de água, pois o ato de engolir faz com que a glândula se movimente. Se existir algum aumento de saliência, a pessoa deve procurar um médico.

Postado no Blog Carlos Britto

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

© 2018 Rádio Cidade – AM 870