Wagner e Lídice lideram disputa pelo Senado; Jutahy seria eleito sem senadora na disputa

O ex-governador Jaques Wagner (PT) e a senadora Lídice da Mata (PSB) lideram as intenções de voto para as duas vagas ao Senado em todos os cenários em que aparecem como postulantes – e ainda aparecem como os mais citados na pesquisa espontânea. As intenções de voto observadas no levantamento P&A/ Bahia Notícias vão pressionar principalmente o grupo político do governador Rui Costa (PT), cujas informações de bastidores sugerem que Lídice estaria fora da chapa majoritária da tentativa de reeleição do petista. Como a pesquisa foi realizada entre 24 e 30 de abril, antes da apresentação formal de José Ronaldo (DEM) como candidato ao governo no grupo liderado por DEM e PSDB, o nome do ex-prefeito de Feira de Santana apareceu na pesquisa estimulada – em 2010, ele foi candidato ao Senado e não logrou êxito na disputa.

 

Em 2018, duas vagas para o Senado estão em disputa, o que permite cenários mais amplos para os postulantes. A pesquisa foi realizada em duas etapas, espontânea e estimulada. E, mesmo a espontânea, quando não são citados os nomes dos candidatos, o questionário foi dividido em duas etapas: o primeiro voto e o segundo voto. Sem citar os nomes de postulantes, nenhum político obteve mais do que 2% das intenções de voto. O ex-governador Jaques Wagner foi opção para 1,6% e Lídice da Mata para 1,4%. O senador Otto Alencar (PSD), que não é candidato em 2018, foi citado por 1,1% dos eleitores, e José Ronaldo, candidato ao governo, por 0,3%. Outros nomes, cujos percentuais não foram divididos nominalmente, foram opção para 1,3%. Para 15,7% dos eleitores, ninguém mereceria o primeiro voto ao Senado e 78,6% disseram não saber em quem votar.

 

O segundo voto espontâneo traz um cenário similar, com a senadora Lídice da Mata à frente nessa disputa, com 0,5% das intenções de voto. Em segundo, ficaria o ex-governador Jaques Wagner, com 0,2%. Outros nomes foram citados por 0,9% dos entrevistados e 17,7% disseram não votar em ninguém. A disputa por esse segundo voto ao Senado, porém estaria bem aberta: 80,7% dos eleitores não souberam responder qual seria o candidato.

 

A pesquisa P&A/ Bahia Notícias trabalhou com três cenários estimulados para a disputa pelas duas vagas ao Senado em 2018. Na primeira, os 1.120 entrevistados deveriam escolher duas opções entre os seis nomes citados: Jaques Wagner, Lídice da Mata, José Ronaldo, Jutahy Magalhães Jr. (PSDB), João Leão (PP) e Angelo Coronel (PSD). Como aconteceu na pesquisa espontânea, Wagner e Lídice lideram a disputa. O petista é opção para 35,9% dos eleitores, enquanto Lídice para 25,3% – mais que o dobro do terceiro colocado. O ex-prefeito de Feira de Santana e que foi confirmado como candidato ao governo após a realização da pesquisa seria opção para 12,4% e Jutahy Magalhães Jr., apesentado como candidato ao Senado na chapa de José Ronaldo, teve 11,8% das intenções de voto. O vice-governador João Leão, que deve ser candidato ao mesmo cargo, seria opção para 8,2%, e o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Angelo Coronel, postulante direto ao cargo de senador nessa eleição, obteve 3,5% das intenções de voto. Para 26,5% dos entrevistados, nenhum dos nomes receberia o voto e 12,5% não souberam responder.

 

A menção estimulada com apenas quatro nomes do questionário anterior manteve praticamente inalteradas as posições dos candidatos citados pelo entrevistador. Jaques Wagner teria 36% dos votos e Lídice da Mata ficaria com 26,1%. Já José Ronaldo seria opção para 15,2% e Jutahy Magalhães Jr. para 13,2%. Não souberam responder 12,5% e 28,3% não votariam em nenhum dos nomes. Veja o gráfico:

 

Em um cenário em que a senadora Lídice da Mata seria substituída por Angelo Coronel na disputa – algo considerado provável de acordo com as informações de bastidores -, o deputado federal Jutahy Magalhães Jr. teria chance de ser eleito na segunda vaga para a Câmara Alta. Jaques Wagner segue liderando com 38,7%. Já Jutahy Jr. e José Ronaldo teriam percentual de intenções de voto muito similar. O tucano foi citado por 17,5% dos entrevistados e José Ronaldo por 17,2%, um empate técnico entre os dois que compõem o mesmo grupo político e que estarão em disputas diferentes no pleito de 2018 – a pesquisa foi realizada antes do anúncio de que Ronaldo seria candidato ao governo e Jutahy ao Senado. Já Coronel ficaria com 6,5% das intenções de voto. Para 26,1% dos eleitores, nenhum desses nomes receberia o voto e 12,5% não souberam.

 

O levantamento ouviu 1.120 eleitores entre os dias 24 e 30 de abril e está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob nº BA-04607/2018. Possui margem de erro de 3% para mais ou para menos e intervalo de confiança de 95,5%.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

© 2018 Rádio Cidade – AM 870